domingo, 7 de abril de 2013

Estrago

ensaio a despedida.
Digo adeus em um silêncio que mutila a louca que decretaste enquanto tentava alegrar a vida, tentando fazer esquecer e partilhar. Me deste a chave de um carro que não sei dirigir. Não dirijo. mas conheço o caminho. Tudo dói antecipado. Mais uma vez só sirvo se estou forte. É assim: Quando caio, tonteio, balanço, estrago tudo.

2 comentários:

Matheus YOGA disse...

Você sabe como me sinto...

Edu disse...

Você sempre será uma mulher Linda e fortalecida... eu sei disso.