sábado, 11 de abril de 2009

Chegando ao déficit zero

Não, não é o da Yeda, que corta recursos da saúde e educação. É que vi mais um filme, agora em DVD: O Jardineiro Fiel. Muito bom. E o diretor é brasileiro, Fernando Meireles. Por que chegando ao déficit? Por que o filme é antigo e eu ainda não tinha visto... Com uns dez anos de feriados eu achego ao déficit zero de filmes.

2 comentários:

O Blog do Capeta disse...

Tche... por falar em feriados: poderias fazer alguma coisa no Congresso para dar um jeito desse país, pelo menos, gastar um pouco de suor rumo ao secularismo. Não dá para acreditar que temos feriados religiosos em um país que, em tese, é laico! Que piada. Ninguém faz nada. Ninguém diz nada! Que as pessoas queiram viver fora de seus trabalhos, concordo. Precisamos parar ou pouco com a correria do dia a dia. Mas não dá para deixar menos descarada essa história? Porque não temos um feriado do islã ou judeu? Ou pelo nascimento de Nietzsche, um ateu? Fala sério! Façamos um feriado em nome da semana de arte moderna de 22. A tal sexta santa só interessa aos cristão!

Nivaldo Santana disse...

Deputada, a cultura do povo brasileiro convive bem com a religiosidade popular e o estado laico. Esses feriados todos, para tomar de empréstimo uma expressão de Guimarães Rosa, pelo menos servem para a gente "abusufruir" do tempo. O Brasil tem muitos, muitos problemas, muitos deles precisam do esforço da nossa parlamentar. Os feriados certamente estão fora dessa lista. E que venha o 21 de abril e mais um feriadão!