terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Um novo mandato

Assumir um novo mandato de deputada federal é bastante emocionante. Lembro de cada detalhe de minha posse anterior. A dor no estômago, a expectativa, os planos de trabalho.
Muitas coisas mudaram nesses quatro anos. E eu acredito que para melhor. 
Se é verdade que não carrego mais o olhar e sorriso tão ingênuos, se já não confio em tantos quanto antes, também é verdade que trago uma convicção maior da Necessidade de lutarmos para o Brasil se desenvolver.
O que mais mudou? 
Mudou a visão que eu tinha da Câmara. Ao olhar de perto conheci muitos homens e mulheres que trabalham duro e que, com distintas visões políticas e ideologicas, lutam para construir o desenvolvimento do Brasil. Eles existem. Apesar dos tantos que afetam duramente a imagem do Congresso e colocam sempre em descrédito o trabalho parlamentar. Aprendi a reconhecer o grito demagógico de alguns e o silêncio barulhento e avassalador de outros. Aprendi a respeitar ainda mais as diferenças e me tornei intolerante com a intolerância, Com gente que se
Julga dono da verdade.
Nesses quatro anos percebi que manter o mandato próximo da população é uma das mais difíceis missões. Quebrei a cabeça, estive presente em todas as regiões do estado. Física e virtualmente. Por que? Porque ouvir as pessoas se tornou a minha principal aliança para enfrentar dilemas e desafios. A lição simples, da mulher
Chefe de família da Vila Cruzeiro supera, muitas vezes, grandes teses acadêmicas.   
Nossa equipe se refez a medida em que novos desafios surgiram. Isso sempre me lembra Neruda: " nós dois, os dois de então, já não somos mais ou mesmos". Por que? Porque nesses quatro anos grande parte de Nossas vitórias aconteceu pela capacidade de Nossa equipe: trabalho com paixão,entusiasmo, disciplina. E se a equipe está mudando é porque as pessoas cresceram e podem ocupar novos e importantes espaços.
Agora serão mais quatro anos. A posse tem um gosto diferente. A responsabilidade é ainda maior. A posse agora é a possibilidade de prosseguirmos o trabalho. E também de reinventar o trabalho (porque não há contradição em
Seguir e seguir mudando, amadurecendo idéias e equipe). A posse agora é de mais gaúchos e gaúchas que sonham com um mundo justo.
Enfim, a posse é um momento de importantes reflexões. Sobre o tanto de trabalho que esta por vir.
A posse é pensar no Congresso durante o governo Dilma e suas difíceis e decisivas missões. É um Congresso capaz de ajudar nas grandes reformas que o nosso povo necessita? Conseguiremos ser um Congresso que eleve o patamar das discussões e impulsione, em parceria com os movimentos sociais, mudanças progressistas no Brasil?
Tudo isso aparece na cabeça enquanto me arrumo para tomar posse pela segunda vez. Aparece também uma certeza: nosso mandato fará a sua parte.  

   

9 comentários:

Pablo Berned disse...

Excelente texto. Eles existem, aqueles que trabalham e fazem jus ao seu cargo no congresso. Pena que são notícia apenas os demagogos que têm voz na "grande" imprensa. Boa volta ao trabalho!

Talitta disse...

Deputada. De vez em quando me emociono com tuas palavras. E com essa força que vem de dentro e consegues botar pra fora. É isso aí! A luta continua. Continue sempre, teu caminho é lindo. Beijo. Boa sorte!

Lacom Esef Ufpel disse...

Índia Velha, mais uma posse e nós, continuamos aqui, contigo e contando contigo. Obrigada por servir com tanta competência, paixão e entusiasmo ao nosso povo.
Beijo Grande
Sorte e coragem
Angélica

Felipe Braga disse...

Uma grande verdade: "Aprendi a reconhecer o grito demagógico de alguns e o silêncio barulhento e avassalador de outros."

Ficou muito lindo, o texto, Manu. Gostei do seu estado de espírito. E toda linda, citando Pablo Neruda. hehe

Estava vendo o post anterior. Ainda bem que você não deletou o blog. Acho esse espaço muito democrático.

Bom mandato! Estamos contigo e nos orgulhamos de ti.

Beijos.

Moro disse...

Belas palavras Deputada! Infelizmente não pude votar em vc pq moro no Paraná. Ainda assim pude ajudar a eleger duas outras grandes mulheres: a presidenta Dilma e a senadora Gleisi Hoffmann. Ainda há muito por fazer, mas o Brasil está no rumo certo. Força Sempre!

Cleber Toledo Gomes disse...

Cara Deputada,

Apesar de você ser representante do Rio Grande do Sul, gostaria de contar com seu apoio num problema sério do Brasil que ficou evidenciado com a a Tragédia da Região Serrana do RJ, é preciso lutar para acabar com a infra-estrutura deficiente das cidades brasileiras, lutar para que o povo tenha moradia digna e fora de área de risco, ter projetos sérios com estudos geológicos e demais estudos necessários para a construção de novas áreas, até quando teremos de ter mortes desnecessárias no Brasil por pura incompetência??

Cleber Toledo Gomes
clebergomes@civilport.com.br

Anônimo disse...

Hummm...

Achei o texto um tanto fraco.

Aguardo

Zildete M. disse...

Parece que foi ontem que vc debutou no Congresso Nacional. Naquele momento tentaram "colar" o apelido de musa, lembra?
Não dá pra negociar com o tempo. Muita coisa mudou desde então, inclusive a maneira como seus colegas de parlamento a veem. Sua atuação provou que vc é muito mais que um rostinho bonito.
Se no plano particular a missão é manter o mandato próximo da população; no plano coletivo a missão é bem mais desafiadora! Mas vc está pronta.

Abraço, zildete melo

Anônimo disse...

feliz 2011 deputada. se tiver uma vaga de estágio eu tô legal. tanto para fardar e sair jogando, quanto para compor o plantel.