domingo, 27 de março de 2011

O retorno

Um pouco acanhada ela perguntou: "abandonaste ao blog?". Respondi um não seco, cheio de dúvidas e meias verdades (ou meias mentiras). Eu não havia escrito sobre sua gravidez, seu chá de fralda, seu aniversário em 14 de março. E ela sentia falta. Afinal, o blog sempre foi o meu espaço de declarar o amor e a dor, a presença e a ausência.
O blog está um pouco de lado, Mari. E eu tenho feito um esforço bem grande para voltar a escrever. Talvez Quintana estivesse certo naquela sentença dura sobre o cigarro e o suspiro (desconfie dos que não fumam, eles não tem vida interior. Fumar é uma maneira disfarçada de suspirar). Talvez ele estivesse tão certo que quatro meses atrás eu tenha escolhido entre suspiros e dores de cabeça. E tenha deixado os dois de lado quando parei de fumar. 
É uma guerra. Valeu cada esforço. Não tenho mais aquelas dores infernais, que me deixavam frágil e caída, sem crer na vida. Só quem estava perto sabe como elas eram frequentes, como me deixavam mal. Sem o cigarro elas acabaram. Mas também diminuiu, provisoriamente, a minha paixão pela escrita.
Calma! Passa, Mari. Passará. Está passando. E se é verdade que, para minha felicidade plena, não te escondo mais atrás de textos tristes (como na abertura do blog) e, portanto, estás menos aqui; também é verdade que a Beatriz deve colorir muito esse espaço!
Como dentro dessa tua barriga gigante já anima a nossa vida!

4 comentários:

Anônimo disse...

Acabei de perder as linhas que eu, ainda emocionada, havia escrito...
obrigada por mais esse presente...
Teu regressso à escrita enche minha alma de alegria...
Acredito que já estejas imbuída de outros motivos para suspirar, do que aquela "saudosa e malévola" fumaça de Carlton...
Do contrário, não estaria eu ainda por secar as lágrimas...tua alma de poeta não se apaga com a falta de nicotina: ela apenas tirou um cochilo e acordou mais florida!
No Dia Internacional do Teatro a personagem principal é a tua escrita (que saudades!!!) e eu, em pé, cheia de orgulho, aplaudo...
Beijos de quem já foi Jussara ou Clotil (segredos por ninguém furtados)e que hoje agradece aos Deuses por ser a Mãe da Beatriz...
Com amor, Mari

Daniele Brito disse...

Manu, querida Manu...
Teus textos são lindos, e na verdade, tu escreves o que muitas vezes queremos ler. E acaba contando o que acaba acontecendo com muitas de nós...
Continue...

Beijos, Dani

Adriano Daltro disse...

A sua ausencia no blog é infimamente menor diante do fato de que parastes de fumar.
As palavras com certeza não lhe faltam e tampouco falta-lhe sentimento. Neste lapso criativo, tua sede por dizer renascerá com mais força.
Ademais, para mim, creio que agora, estás completa: colorada, comunista e não fumante.

Adriano Daltro disse...

A sua ausência no blog é infimamente menor diante do fato de que parastes de fumar.
Certamente não lhe faltaram palavras, nem tampouco sentimento. Este lapso, seja ele de que natureza for, só lhe dará mais sede pelas palavras.
Ademais, para mim, creio que agora estás completa: comunista, colorada e não fumante.