quarta-feira, 10 de julho de 2013

Mesa posta

Então não valeu nada?

Somos resto de comida sobre a mesa,
Guardanapos amassados,
Copos usados,
bagunça no coração.

De tudo o que fizemos certo,
Doença contagiosa,
Teu desânimo engajado,
É toalha suja na mesa,
Prato quebrado no chão.

Lavar a boca,
Segurar as lágrimas, 
Sabão e esponja.  
resolverão?

3 comentários:

José de Arimatéa dos Santos disse...

Manu,
Cada vez que venho por aqui me surpreendo pela simplicidade e ao mesmo tempo pela grandiosidade de seus versos.

Matheus YOGA disse...

Que cruel, não é que não sejamos nada, na verdade queria sua ajuda e fui me envolvendo, meio sem querer e foi ficando, ficando e estou em você, ao menos em seus versos.

Edu disse...

Continuaremos a fazer as coisas corretas,e as lagrimas... bom essas serão só de felicidade.