sexta-feira, 20 de maio de 2011

Da política

Acho que é a obrigação de qualquer pessoa pública mostrar a origem de
Seu patrimônio. Vivo, cotidianamente, a Máxima: não basta ser honesto, é preciso mostrar que é. Na vida pública somos todos mulheres de Cézar. Ética não é bandeira, para mim. É obrigação cotidiana. Não a uso
para discursos. Entretanto, tenho minha vida pautada por isso.
Evidente que julgo urgente e preciso que Palocci dê esclarecimentos sobre sua empresa e patrimônio. Acho que deve fazer isso a Comissão de ética da presidência da República e a população. Eu, se fosse ele, chamaria uma coletiva e explicaria tudo. Mostraria de onde veio cada centavo.
Isso é diferente de aprovar um requerimento para que ele vá a Câmara se explicar para uma oposição teatral. Sou da base do governo. Acredito que a presidenta Dilma esta dando continuidade a um grande processo de mudanças. Não compactuo com teatros da oposição para desestabilizar o governo.
Mas queremos que o ministro comprove sua inocência para toda a sociedade.

4 comentários:

Comercial disse...

O Palocci tem que se explicar na Comissão de Ética...na Camara...no Senado e se fosse possível, se explicar individualmente para cada Brasileiro....é o ônus de ser político....caso as pessoas tenham se esquecido o político deve explicações para o povo...em qualquer país onde os políticos tem o mínimo de decência este SR. já teria se afastado até o final da apuração dos fatos....esse papo de teatro da oposição é extremamente conveniente....

A oposição só desestabiliza o governo se o governo dá margem para que isso aconteça.....imagina se algum Ministro em um governo de outro partido aumentasse em 20x o seu patrimonio....será que estes deputados votariam da mesma forma ?????
Eduardo Peixoto
edupeixoto35@hotmail.com

Alberto disse...

Porque na sua campanha política você não falou: "sou base do Governo e votarei naquilo Dilma mandar"? Assim não irias sacanear aqueles que acreditaram em ti querendo o fim da impunidade e da roubalheira da "classe" política! Quanto são os gastos da Dilma e Lula com seus "sigilosos" Cartões Corporativos? Cadê a "ética" Manuela que cobrava explicações sobre a casa da Yeda? Isso tudo é dinheiro público! Lamentável...

Gavavo disse...

Se o Brasil fosse um país decente o Sr. Palocci nem teria assumido como ministro da casa civil em função do seu passado. Ele tem que explicar de onde veio tanto dinheiro! Quem ajuda a impedir a explicação pública dele não tem moral de usar um slogan que diz "Um jeito novo de fazer política"!!!
Ajuste seus atos às suas palavras ou pare de fazer teatro nas eleições.
"Quem fala em revolução sem praticá-la no seu dia-a-dia, fala com um cadáver entre os dentes."
Berthold Brecht

Marcelo disse...

Estado do Estado


A impunidade é a lei

A corrupção é a instituição

A falácia é a democracia

Em tempos em que o futuro
só enxerga o passado

Nem chorar me consola mais