terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Hoje é a posse

Muitas são as discussões que podem ser feitas sobre Barack Obama. A maior parte delas, todavia, encerra-se hoje. Agora é a vida real. Para trás temos alguns aspectos para analisar.
O primeiro deles, não o mais importante, é a origem de Obama. Como marxista que sou, sei que a cor não define a política de uma pessoa. Entretanto, a sociedade estadunidense não é igual à brasileira. Portanto, alto lá com as análises supérfluas de que esse fato não altera nada. Sou da escola que defende a miscigenação é característica positiva e determinante nas características do povo, da sociedade, da cultura e da política brasileira. Os EUA, ao contrário, vivem sob o manto da apartação racial e têm, em sua sociedadem, as duras consequencias disso. Não superamos, em terras verde e amarelas, o racismo e a reparação social que os afrobrasileiros tanto, e com tanta justiça, lutam. Mas a situação norte-americana é muito mais grave. Eleger um negro presidente dos EUA é, portanto, um fato de relevância para o mundo e para a sociedade daquele país. Aqui, destaca-se também, o aspecto da identidade e da simplificação da política. Ao falar simples, ao mostrar-se "normal" Obama ajuda a humanizar a política. Isso pode trazer como resultado um maior interesse do povo por essa área tão distante chamada política.
Também é relevante o que motivou a "onda Obama" para a juventude norte-americana. Participar da política, mesmo quando se frustra, é algo determinante para a libertação dos povos e dos trabalhadores. O povo votou no Fim da Guerra do Iraque, no término da tortura como prática de estado, no fim da política de isolamento daquele país. Ou seja, a motivação do povo foi avançada. E isso, mesmo que termine em frustração, tem um papel elevado.
São evidentes os limites de uma política que se alterna entre republicanos e democratas, mas, mesmo os comunistas norte-americanos (que pressuponho conhecem mais os EUA que eu) chamam a atenção para esses aspectos.
Sabemos que a política não é feita apenas de símbolos. Mas é também feita deles. Sei que Obama não será igual a Bush. Aliás, dificilmente alguém o será. Mas também não queremos que seja igual a Clinton. Clinton idealizou a ALCA e o Plano Colômbia. É duro dizer que acredito que Obama não conseguirá alimentar a esperança de seu povo e do mundo. Mas é bom pensar que dessa vez, teremos muitos jovens americanos que lutarão, que pressionarão para que seu presidente adote uma outra política com o mundo, uma política de paz.
Minha esperança se renova todos os dias. E eu, hoje, tenho esperança em quem votou em Obama. O povo.
Porque agora, agora é a vida real, a política real, o Império real e o povo. O povo que pode transformar sua esperança em pressão e luta.

3 comentários:

Emanuel Gomes de Mattos disse...

Manu,
vi tudinho, ao vivo. Aliás, escrevo quando ainda rola o desfile no palco armado à frente da Casa Branca.
Fiquei impressionado com a segurança com que Obama abordou todos os assuntos relevantes, e apontando soluções.
Tu sabes como eu sou fã do Obama, só tu ocupaste mais espaço no meu blog do que ele nas campanhas eleitorais ano passado.
Nunca tive dúvidas de que Obama seria eleito. É certo que fará um governo de marcar época.
Obama conseguiu a façanha de fazer todo mundo prestar bastante atenção.
Ele vai refazer a imagem dos EUA porque, acima de tudo, é um político íntegro e homem do bem.
Felizes de nós que viveremos esse momento histórico.
Bjo.

Sinthia Mayer disse...

Oi Manu, há quanto tempo né? Tenho acompanhado teu blog e confesso que teu texto sobre a posse do Obama foi tão objetivo e educativo que não resisti em imaginá-lo como um recurso pedagógico para as minhas aulas de Alfabetização para Adultos no Aplicação/UFRGS. Imagino que não tenha escrito com esta pretensão, mas não resisti. Assim como não resisti ao texto sobre Juventude e Desenvolvimento e seus relatos sobre a visita à Estação Comandante Ferraz. Que bom saber que "cabeças" inteligentes dão qualidade a este espaço criativo e educativo que são os blogs. Agora tenho mais opções para indicar aos meus alunos e amigos. Beijocas!! E bom trabalho, tô por aqui torcendo por vc!

Manu disse...

Sinthia,
seja bem-vinda!!! Bom ter notícias tuas!!! beijos