quarta-feira, 20 de maio de 2009

Perco a calma...

Poucas coisas me fazem perder a calma. Cada vez menos coisas que dizem respeito a mim mesma. Hoje, mais uma vez, não fiz mais do que a minha obrigação: trabalhei desde cedo até tarde. Bastante. Voltei para casa um pouco mais cedo por causa da dor nas costas que tem me acompanhado há algumas semanas. Estou tentando ver o jogo do Inter, tentando estudar, tentando dormir. Comecei dizendo que poucas coisas me tiram a calma porque me acostumei a ouvir jornalistas, leitores do blog, pessoas na rua (...) falarem mal e bem de mim. Se namoro falam, se rio falam, se choro falam... e tens uns que só falam mal... Tudo bem, faz parte. Só me incomodo quando mentem e acabam sendo injustos. E injustiça me revolta.
Há pouco meu pai me ligou. Ele é petista, diga-se de passagem. Entrou para dizer que havia me defendido num blog. Achei esquisito porque ele diverge muito comigo na política. Aí me explicou que um cara me chamou de demagoga e otras cositas mais pelo fato da ZH ter publicado, a partir da leitura do blog, que eu estava triste com a morte do Benedetti. (!!!!!!!!!!!!!!!!!! não escrevo palavrões aqui)
Fui atrás... Fico impressionada com a doidera de algumas pessoas. No fundo, tem gente que pensa que se não concorda comigo na política é porque eu como orelha de criança no almoço e vejo Silvio Santos no domingo. Não conseguem entender que a vida é mais complexa e que nem todos os que nós concordamos, politicamente, gostam de poesia e que os que divergimos podem ter méritos. É a intolerância, o fundamentalismo que tanto condeno.
O mais engraçado é que esse blog adora dar pau na Zh (com suas razões) e quando a Zh fala mal de mim vira referência... É como o povo dos comentários que se julga de esquerda e me chama de musa... Como se alguém que reproduz a opressão contra a mulher pudesse defender a libertação da sociedade... Quanta contradição. Bem, escrevo isso porque apesar de meu time ter marcado um Gol (agorinha), me senti desrespeitada. E isso me irrita. Além do mais... teve um cara que chamou "A trégua" (principal romance de Benedetti) de livrinho... e isso Dom Mario não merece!!!
Boa noite gente!!!

3 comentários:

vanusesousa disse...

Que continues sempre com a tua linda e exemplar luta... com coraçao de menina e força de guerreira. Bjs da Maria Manuela (esta chegando) e Vanuse. Teresina-PI

Mariana Vellinho disse...

Que pena... eu sinto pena (e este é um sentimento tão esquisito de sentir).
Sinto pena da inveja, da insensibilidade, do mau humor, do mau-caratismo... Na verdade é mais do que pena, é nojo!!(me perdoem, sou humana)
Também amo a poesia: sou artista, ela faz parte da minha vida, da minha história... Meu saudoso Quintana, Meu apaixonado Lorca...
Triste daqueles que a poesia não consegue tocar a alma...
Feliz é a Manuela, que numa "selva de leões" ainda reserva tempo para alimentar seu coração, sua mente e sua alma...
Aos não amantes da poesia e dos instantes mágicos da vida eu daria uma sugestão: quem sabe um banho de chuva não lhes faria bem??
Com amor e admiração, Mari

Cristiano Goes disse...

Manuela, é natural que uma pessoa pública e você especialmente seja alvo de comentários maliciosos ou maldosos. Não é fácil lutar contra a modificação do status quo. Além do mais, você por ser mulher, ainda carrega o ônus de séculos de opressão e dominação masculina. Mas pelo que tenho visto de longe, você está mais do que preparada para ser um exemplo para as mulheres desse país. Aliás, já está sendo.