sábado, 3 de julho de 2010

Perder

Perder sempre é duro. Quando falamos em futebol, no Brasil, a derrota vem carregada por 190 milhões de pessoas. É a união total desse povo diverso. 
Eu já ganhei e já perdi eleições. Sei como a vitória é compartilhada por todos seus responsáveis. Todos são um pouco ganhadores, o que está certo. A derrota, entretanto, é solitária. Os erros sempre se concentram em um, em dois, em poucos.
 Muitos dizem que as vitórias são coletivas e as derrotas individuais.
Ontem vi isso acontecer. Enquanto o Brasil vencia era o mérito coletivo, quando perdeu Dunga virou o único responsável.
Eu, meu prédio, minha querida Porto Alegre e o país inteiro ficamos em silêncio absoluto, com o coração batento forte e triste. Todos perdemos. Não foi apenas Dunga.

3 comentários:

OrtsaC disse...

Belo texto, Manú... Simples e objetivo... Bjs!

João Paulo M. disse...

Não perdemos a Copa por causa dos jogadores que estavam na África. Perdemos por causa dos jogadores que não foram pra lá. É claro que o Dunga não é o único culpado, mas com certeza ele é o principal culpado pela eliminação sim. Perder faz parte do esporte. O que mais dói não é a derrota e sim a forma que fomos derrotados. Fomos para a Copa da Àfrica, mas não apresentamos o nosso verdadeiro futebol. O futebol brasileiro é ginga, improviso, criatividade. É festa, arte, alegria. É toque de bola, malabarismo, mágica. O fuebol brasileiro, o verdadeiro futebol brasileiro passou longe do continente africano. Sentimos saudades do mestre Telê Santana. Naquela época nós podíamos até perder, mas éramos felizes...

Coletivo LB disse...

Muito legal o que escreveu, gostei muito ^^