sábado, 5 de maio de 2012

A saudade mata a gente morena

Uma das maravilhas da vida é ter lindas lembranças. Lembro perfeitamente a imagem de minha avó cantando: "fiz meu rancho na beira do rio, meu amor foi comigo morar e nas noites na beira do rio, meu bem me abraçava pra me agasalhar... A saudade mata a gente, morena....". Essa música alegrou muitos natais, viradas de ano, muitas separações em viagens e despedidas entre nós. Quando ela morreu, naquele dia, a música fez um sentido danado. Durante 26 anos foi motivo de riso a dor da saudade cantada. E eu a senti apenas quando ela morreu.
Hoje, ao entrar no Asilo padre cacique, encontrei o coral cantando essa música. Não a ouvia há anos. Os olhos encheram de lagrimas de saudade. De lembranças. A saudade não mata. A saudade do que é lindo faz a vida doer um pouco, mas ser mais bela.

6 comentários:

Cris Ely disse...

Saudade é a certeza de que se foi feliz, que se amou, que se ama. É bonito e ao mesmo tempo doloroso né. Um beijo com saudades

Desconhecido Artista disse...

Sinto Falta da Mulher Aranha.

Luis Navarrete disse...

Conhecí você hoje no CQC; pena que defenda um fósil; sobre sua resposta de que sua beleza lhe tirou votos, desculpa, mas não da para acreditar; belza não tira votos porque não tira inteligenmcia; sobre a igualdade que defende lhe pergunto: já penssou se fossemos todos iguais, iguais a você; creio que sua beleza perderia para a monotonia. Fico grato, até compunjido pois não deve ser fácil, de pensar que há pessoas que defendem a memória histórica. Luis

Anônimo disse...

Conheci você hoje por acaso, através de uma reportagem. Me encantei. Não por sua beleza (és muito bonita) mas por sua personalidade e seu posicionamento politico. Ando há tempos desacreditado com a política nacional, mas, você me fez perceber que ainda há esperança. Sou mineiro, mas boa sorte aí nas eleições do Sul.
Daniel O. Costa

Luis Navarrete disse...

Daniel, francamente não sei como o seu comentário veio parar no meu gmail; creio que sou em demasia velho (a meus 45 anos!), para enterder tão fascinantes e complicados instrumentos de comunicação. Vejo que coincidimos em algo; fato é que mais que deputada a Manuela mais parece disputada pela sua beleza que vem, chega e permanece. Infelizmente reitero que ela defende um modelo político-social defenestrado pela realidade. Parece uma postura romantica quando de fato é uma estuupidez. O comunismo morreu, pior, nasceu morto; sabe porque? Porque foi imposto; a ditadura da igualdade quis prevalecer sobre o instinto, normalmente trágico, da liberdade. Digo trágico porque descobrí, a meus 45 anos, que quanto mais alto voe mais próximos ficarão as barras de meu cárcere. Luis

Anônimo disse...

Sr. Luis Navarrete,
Procure conhecer o que a dep. Manuela já fez, está fazendo e o seu programa de governo para a Prefeitura de Porto Alegre. O senhor fala em beleza e modelo político-social defenestrado pela realidade.Em primeiro lugar, não posso negar que a dep. Manuela é uma moça bonita. No entanto, se ela é bonita, por tudo que já vi e li, tenho certeza que a sua beleza em nada influenciou. Por outro lado, com relação à política, procure estudar e ler mais. O senhor certamente ficará encantado com o trabalho já realizado e o que virá pela frente. Pense e reflita e não seja preconceituoso.

Virginia Maria Lopes