segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Essa vida...


A vida tem me proporcionado diversos momentos de muita emoção. Um olhar de um idoso, o carinho de uma criança, tomar posse, representar nosso povo. Hoje vivi um desses momentos. Talvez um dos mais grandiosos, pessoalmente.

Representei a Câmara na solenidade de posse dos novos Desembargadores do Trbunal de Justiça do RS. Até aí tudo normal, não é? Sim. A diferença é que entreguei o certificado para minha própria mãe.

Cada pessoa faz a sua história, cada história rende um livro. Minha mãe é uma dessas mulheres que me orgulha. É muito corajosa. Voltou a estudar direito com cinco filhos para criar. Nunca abandonou o seu violão, fonte de nosso sustento, por um período. Não abandonou o violão nem no discurso de posse hoje no TJ, quando citou a canção "A estrada e o violeiro".

Minha mãe, durante a campanha eleitoral, gravou um depoimento que me fez chorar. Muito. Dizia: "o que mais tentei passar para os meus filhos é o que mais importante é a gente gostar de gente, das pessoas". Ela me orgulha tanto. Por que? Porque conseguiu. Ela ama as pessoas. Ama esse mundo. E nos educou para tentar, cada um ao seu estilo, melhorá-lo.

4 comentários:

Emanuel Gomes de Mattos disse...

Manu,
emocionante a saga da matriarca da "família grega". Como se diz: a fruta nunca cai longe do pé.
Escrevi algo mais pessoal a respeito, que mandei pro teu e-mail.
E, claro, publiquei TUDO no meu blog.
Beijão.

Ramon Fonseca disse...

Poxa vida, isso que é sorte!
Diplomar a própria mãe hein?
Presentão de fim de ano.
Parabéns às duas e a toda a família pelo sucesso.
Beijos mineiros!

Lacom Esef Ufpel disse...

Manú!
O que é mais admirável e emocionante na sua mãe, não é o fato de ser mulher e desembargadora (o que já é um motivo para grande admiração), mas sim o fato de ser uma mãe que tentou ensinar à seus filhos a gostar de gente, de pessoas e de criar a consciência para melhorar o mundo... Pelo visto, conseguiu. É um forte exemplo para mim que sou mãe. Acho que já sou a mãe mais realizada do mundo, se conseguir alcançar esse sucesso com a minha filha então... nem se fala. Parabéns a ela e à vocês que aprenderam.
Beijos
Angélica

Cátia Andressa da Silva disse...

Lindo. Ponto.
Peraí, descobri de onde vem o sorriso aberto, que mostra gente que gosta de gente...
http://www.circodapoesia.blogger.com.br