quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Não queremos pagar o pato

Acabei de sair da Marcha das Centrais Sindicais pelo Desenvolvimento com valorização do trabalho, aqui em Brasília. Mais de 40 mil trabalhadoras e trabalhadores, de todos os cantinhos do Brasil, lutando para que nosso país valorize quem trabalha. Nesse momento de crise da economia mundial é muito importante avaliarmos as medidas que os governos tomam. Para que lado elas apontam? Para quem trabalha ou para quem criou a crise com a especulação financeira?
Eu e meu partido lutamos para que os trabalhadores não paguem o preço. Nem o pato.

3 comentários:

Angélica disse...

Olá Manuela e galera que navega por estes "mares"!
Essa é primeira vez que visito este espaço e estou me sentindo bem aqui. Normalmente nos sentimos bem somente em lugares agradáveis e com pessoas agradáveis, e este caso não fugiu da regra... Sou uma trabalhadora, uma jovem professora e realmente acredito, de coração, nas suas palavras, Manuela, quando dizes que você e seu partido "lutam para que os trabalhadores não paguem o preço..." E digo mais, estamos aqui, torcendo com todas as forças para que você e seu partido obtenham sucesso, alcancem a vitória nesta luta. Assim, estamos juntos nessa e acreditamos que pode dar certo.
Valeu Manuela, gostei muito da tua "casa" e desta galera que te visita.
Forte abraço
Angélica

Cássio disse...

è verdade Manu, falma em falta de dinheiro pra combater a miseria..ai se ve trilhoes e bilhoes de dolares surgidos do nada para ajudar os especuladores. gostei do blog. bjao

Angélica Kaefer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.