terça-feira, 15 de setembro de 2009

Cara de paisagem


Saía do trabalho de braços dados com o namorado. Comentava que estava exausta fisicamente, ansiosa, louca para dormir. Ele perguntou se queria jantar. Não estava com fome, afirmou, cabisbaixa. Disse, ainda, que tinham comida em casa, que ele poderia comer um sanduíche vendo o jogo da Seleção brasileira. "Temos queijo?", ele questionou. "Não, queijo não, mas temos requeijão e manteiga. Isso já é o suficiente". Chegando em casa ela saiu para a academia. Era preciso correr, gastar aquela energia que, repentinamente, havia voltado. Ficou ótima. O humor nas alturas. Abriu a porta, gritou carinhosamente "amor" e viu uma bandeija de queijo vazia. "Compraste queijo?", perguntou. "Sim, enquanto estavas na academia", ele gritou do quarto. "E não deixaste uma fatia para mim???", gritou enlouquecida. "Mas tu não querias jantar, estavas enjoada". Pronto. Gritos. Brigas, insultos. Nunca imaginou que viveria com um homem que comprasse queijo apenas para si; nunca imaginou que pudesse comer tudo, não dividir o pão, o queijo. Tentou explicar para ele. Como não compreendia que o queijo simbolizava o amor naquele dia? Como não entendia o quão importante era aquela fatia de queijo para a relação conjugal?


Ele deveria ter feito cara de paisagem. Não foi o que fez. Saiu para comprar queijo. E a deixou sozinha. Sem queijo, sem homem. Com TPM.


Os homens tem sérias dificuldades para entender a alma feminina. Mas alma é um assunto complexo. Poderiam fazer um esforço maior para compreender os hormônios. Mas quando falamos em TPM estamos falando das duas coisas. E isso... é demais para eles.

7 comentários:

quésia dutra disse...

excelente post Manu! só uma mulher pode entender como os hormônios nos possuem mensalmente e viramos pessoas completamente atordoadas.

Roberto Carlos Costa disse...

Desculpe, mas homem não é farmacêutico ou médico, apenas e já tem problemas demais com seus próprios hormônios...rsss
http://robertocarloscosta.wordpress.com
http://twitter.com/robcarloscosta

Ryan Moutinho disse...

e os homens precisam se redobrar para tentar entender um pouco as mulheres, essa anedota do queijo...não entendi como pôde representar o amor, uma fatia de queijo...

artur disse...

Minha cara Deputada,
com a devida venia, peço licença para discordar. Não são todos os homens que são insensiveis, a generalização é por demais perigosa, nesse terreno.
E quem lhe comenta, é um homem que padeceu durante sete longinquos anos, com a TPM de sua ex-mulher...eu ao menos, soube entender e lidar com aquilo, apesar de ser "terrivel", a pessoa mal poder dar bom dia a sua propria mulher.
Portanto me sinto "injustiçado" com a presente.
Minha admiração e respeito (também lhe acompanho no twitter).
Artur Lemos
Rio de Janeiro/RJ

Manu disse...

Gente... É ironia o post. Óbvio que não dá para entender. A gente fica louca. E conheço centenas de homens que ajudam...

Anônimo disse...

Apesar de eu não compreender a alma feminina em sua complexa existência...A partir do que eu li no seu Blog passei a compreender menos ainda...realmente a mulher é uma Ciência...Sem Machismos!!jerry.salazar@hotmail.com

ShAdOwCaT disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk...eu ri alto quando o cara da entrevista da redetv falow esse lance do queijo...tinha q vim aqui ler na integra....E RI MAIS AINDA...kkkkkkkkkkkkkkkkk