sábado, 10 de setembro de 2011

?

Qual o sentido disso tudo? Qual o sentido de acordar sozinha num quarto de hotel em outra cidade em pleno sábado? De tomar café da manhã com estranhos? 
Seria uma enorme mentira se dissesse que não me pergunto isso. O faço muitas vezes. Hoje, na manhã cinza de Curitiba, longe de minha casa, de minha cama, de minha gente me fiz essa pergunta mais uma vez. Ri  da resposta:
Qual o sentido sem isso?

3 comentários:

Guto disse...

O céu de Curitiba é propício para esse tipo de reflexao.
Da proxima vez, me chame para o café. Serei um estranho, mas um camarada gaúcho estranho.

Emerson Barbosa_APOFP_SP disse...

Pergunta de caráter eminentemente filosófico. Isso requer reflexões sequenciais intermináveis. Algo me diz, porém, que, invariavelmente, irá "desaguar" em Deus. Ele te capacitou e te colocou em várias situações pois sabia que você seria o canal representativo de pessoas que não tem voz. Foi escolhida dentre milhares para esse ofício nobre por definição e tão desprestigiado. Seria esse o sentindo?

Emerson Barbosa_APOFP_SP disse...

Pergunta de caráter eminentemente filosófico. Isso requer reflexões sequenciais intermináveis. Algo me diz, porém, que, invariavelmente, irá "desaguar" em Deus. Ele te capacitou e te colocou em várias situações pois sabia que você seria o canal representativo de pessoas que não tem voz. Foi escolhida dentre milhares para esse ofício nobre por definição e tão desprestigiado. Seria esse o sentindo?