quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Tenho medo de morrer afogada de ti
Cada lágrima que seguras
Por dores tuas que não são minhas
Provocam um tsunami dentro de mim.

2 comentários:

Matheus YOGA disse...

Sou o menino ou moleque que mora sempre em seu coração?

Anônimo disse...

Faria tudo para uma massagem. Gostas?