sábado, 17 de novembro de 2012

Tua presença

Acordo,
Abraço teu casaco feito bicho de pelúcia.
Não és meu durante as noites,
Há um mundo que te escuta.

Tua ausência é transformada em presença, tal qual transformaste
a Madeira que dá forma a casa.


És a colcha colorida,
O bicho de pelúcia improvisado.

Estas aqui, abraço teu casaco.

5 comentários:

Carlos Calderon disse...

muito bom__aqui sempre acho inspiração para meu dia....

Carlos Calderon disse...

muito bom__aqui sempre acho inspiração para o meu dia....

Beto Fontes disse...

Bom dia, mulher da minha vida!

Anônimo disse...

Na embriaguez da noite
Dançam fantasmas,sonhos,fantasias,imaginação
Na solidão do quarto
Me visitam os casacos esquecidos em armários da memória
Ausência ou falta? O poeta itabirano já falou sobre isto?
Me apego a um retalho de pano e faço dele
O tapete magico que me conduz à viagem pela luxuria ou pelo afeto
A noite é inebriante, envolvente, desperta desejos e delírios mas manhã sempre vem
Clara, nua e crua,
Bela mahã
E o está às mãos
É a bela árvore na janela lateral do quarto de dormir e sonhar!

Anônimo disse...

Mas a manhã sempre vem
Bela manhã
Emo que está às mãos